Entenda porque você se desgasta tanto nos relacionamentos

Você se relaciona bem e vive relacionamentos tranquilos e felizes, ou vive em briga constante?

No início dos relacionamentos, o período da conquista faz com que tudo pareça perfeito, os defeitos do outro são quase imperceptíveis pois ambos estão dispostos a agradar e se conquistar. Detalhes passam desapercebidos, o foco está em ser tudo perfeito para a evolução da relação.

Quando se “passa de fase”, vencido o período da conquista, em muitos casos cria-se a expectativa de que outro deva nos suprir em tudo e compreender nossas necessidades inciando aí a disputa por atenção ou ainda a acusação de falta de atenção que muitos casais enfrentam por não compreender a linguagem do outro, é como se cada um falasse uma língua diferente que o outro não compreende.

O quanto estamos dispostos a entender o outro no relacionamento? E o quanto buscamos entender o que nos faz feliz?

O livro “As 5 linguagens do amor” de Gary Champman, traz uma reflexão de como falhamos no quesito comunicação nos relacionamentos amorosos.

Você já teve aquela sensação que está falando grego ou já foi cobrado por algo que não teve nenhum sentido para você?

Em seus atendimentos com aconselhamento de casais, Gary notou que a maioria de seus pacientes iam ao seu consultório com crise no relacionamento pela dificuldade de se compreenderem.

Com base nestes estudos de caso, compartilho a seguir as 5 linguagens que ele classificou como as principais maneiras de demonstrar amor nos relacionamentos. 

  • Palavras de afirmação

Quem tem como a principal linguagem as palavras de afirmação, tem a necessidade de ouvir o quanto é importante, ser exaltado em suas qualidades e se sente amado ouvindo isso.

Sabe aquela pessoa que muda o humor quando você apenas diz o quanto ela esta elegante? Em geral pessoas com esse perfil de linguagem se sentem fortalecidos com elogios.

Reconhecer as qualidades , encoraja-lo pessoalmente ou surpreende-los com mensagens é uma excelente forma de dizer o quanto o ama.

Ouvir que é amado, que está bem vestido, o quanto você se sente bem ao seu lado, são algumas das afirmações que as pessoas com essa linguagem gostam de ouvir.

Mas não confunda com egocentrismo! Entender o limite dos elogios sinceros, apoiando em ressaltar coisas boas da pessoa ajuda na melhora da comunicação, a ideia não é simplesmente inflar o ego, mas demonstrar com palavras os seus sentimentos e fazer essa pessoal se sentir realmente especial com as qualidades que você já admira.

  • Tempo de qualidade

A necessidade de estar pertinho, sentir o outro presente, programar e fazer atividades conjuntas, são algumas características das pessoas com esse perfil.

Por isso se torna tão importante um tempo para assistir um filme, conversar por longo período, participar de alguma atividade importante, mostrando  que se sente bem em estar presente são alguns dos itens que a pessoa que tem essa linguagem gosta de fazer.

Mas cuidado para não confundir qualidade com quantidade, não adianta sentar horas ao lado desta pessoa vendo outra coisa no celular, mas sim dar total atenção ao seu parceiro estando completamente presente. Desta forma o outro se sente amado e valorizado.

Separar um tempo de qualidade com atividades prazerosas aos dois para ele é uma grande demonstração de amor.

Alguns podem parecer pegajosos! Mas a ideia aqui é entendendo essa necessidade, estabelecer um limite saudável  e o entendimento de presença, ser participativo compartilhar de atividades que deem prazer aos dois e desfrutar do tempo juntos estabelecendo essa relação de cumplicidade com respeito aos limites do outro.

  • Presentes

Receber presentes fora de datas comemorativas, ser surpreendido com  algo que ela gosta, são itens importantes para as pessoas quem tem essa linguagem do amor como primordial.

Os presentes afirmam para a pessoa amada que você dedicou um tempo escolhendo algo, se importando ou lembrando dela por onde esteve.

Observar o gosto da pessoa amada e lhe presentear com frequência com mimos que mostre seu cuidado, demonstra mais sua afetividade do que o valor do presente.

E não vamos confundir com exploradores que querem apenas “coisas” a todo custo, o valor real deve estar no carinho com que você decide presentear com entendimento da situação de cada um e muita criatividade. O ser amado se sentirá agradado com os mais singelos mimos se assim for a demonstração de amor em cada um deles.

  • Serviços

Nesse perfil temos as pessoas que se sentem amadas por ser ajudadas por tarefas úteis de casa ou do trabalho, em coisas simples ou complexas, se sente importante quando tem o apoio do parceiro.

Mais do que apenas ajudar, o trabalho conjunto mostra que o outro se importa com ele e com suas necessidades e lhe dá animo para seguir com as demais atividades.

Ter atenção nas atividades que seu parceiro gosta ou as que não gosta e precisa fazer, ser solícito, dividir as tarefas, observar o que ele precisa e se dispor a fazer antes que o peça são algumas maneiras de evidenciar seu amor por quem tem essa linguagem.

Perceber o que para seu parceiro é importante, estar presente com disposição, faze-lo economizar tempo ou dinheiro com sua presença tem muito valor.

Mas é certo que não estamos falando de um folgado que vai assistir você fazer as tarefas por ele! Mas sim alguém que é seu parceiro em tudo e que se sente valorizado quando tem as atividades compartilhadas ou apoio no que já tem como sua responsabilidade mas pode ser ajudado mesmo assim.

  • Toque físico

Estar constantemente pertinho, tocar e ser tocado são necessidades desse perfil.

Logo se evidencia por gostar de andar de mãos dadas, abraçar, beijar e/ou massagear com frequência pois são pessoas que gostam muito de tocar o outro e  sentem mais amadas ao serem tocadas.

Chegar com um abraço caloroso, um beijo demorado, propor uma massagem enquanto conversam, são algumas formas de manter o toque e evidenciar o quanto ama seu parceiro.

Mas é claro que quem dá quer receber,  e excluimos aqui os que apenas querem receber sem o mínimo esforço! Assim é certo que esse perfil é um dos aparentemente mais carinhosos e se espera reciprocamente que haja esse toque de amor entre os dois fortalecendo a intimidade do casal .

E quando eu compreendo a minha linguagem identifico melhor a linguagem do outro! 

O curioso é que nesse estudo se notou cada cônjuge dava ao outro o que na verdade esperava receber, e na maioria dos casos por não ser essa a linguagem  do outro, inciava o conflito pela falha na comunicação amorosa.

Por exemplo um marido com linguagem de presentes chegava sempre com uma surpresa para a esposa que tinha a linguagem de serviços e essa esperava que ele a ajudasse nas atividades de casa.  Uma esposa com a linguagem de palavras de afirmação se sentia frustrada por embora o marido com a linguagem de tempo de qualidade sentasse ao lado dela para assistir sua série favorita, nunca falasse nada de sua aparência ou de suas conquistas. Ele igual se frustrava por que ela não se importava com o tempo que ele dedicava a ela na sua série e esperava o mesmo dela no seu momento de assistir futebol!

Por pensar apenas na sua linguagem, dá ao outro o que esperava receber e por não comunicar isso verbal e claramente seguem frustrados desgastando a relação a cada dia.

Isso soa familiar a você?

Pense nisso, avalie seus relacionamentos até aqui, pense como está indo essa área na sua vida.

Analize o quanto descobrir e aprender a sua linguagem do amor deixando-a bem clara pode ser importante para você.

E como demonstrar o amor do jeito que o seu parceiro de vida compreenda pode ser essencial para que você se sinta uma pessoa realizada com um relacionamento saudável.

Super vale a pena ler o livro, e se quiser falar mais sobre o assunto nos envie mensagem, saber o que você achou deste texto também é super importante para nós!!! Deixe seus comentários e nos siga nas redes @maxescolhas.

Deixe um comentário